O brega virou cult, o sucesso de Gaby Amarantos

segunda-feira, 31 de outubro de 2011
Os juízos de valor antecipados impedem as pessoas de terem novas experiências, ampliar horizontes, criar novas expectativas. Na esfera musical o preconceito se manifesta de forma categórica e seletiva, tudo é uma questão de gosto, cada um tem suas preferências. Mas é fundamental verificar e reconhecer as competências inscritas em cada gênero musical. A música de apelo popular e massivo sofre do preconceito, principalmente se o gênero musical em questão se intitula Tecnobrega, uma mistura da música brega tradicional com batidas eletrônicas. Antes de experimentar, conhecer a história ou suas principais referências, os juízos de valor muitas vezes já estão previamente estabelecidos. Essa introdução é para falar de uma cantora e um ritmo genuinamente brasileiro que nasceu no Estado do Pará. Gaby Amarantos, mais conhecida como a Beyoncé do Pará, assumiu de vez a cultura musical de seu Estado, sem medo de rótulos e preconceitos. É o ritmo que vem do Norte que somente agora todo o Brasil tem a oportunidade de conhecer.

Atualmente, Gaby é a artista mais conhecida do tecnobrega e tem ganhado reconhecimento por parte do público e crítica. O mais interessante é que ela circula bem a vontade tanto na cena indie como popular. Com um esquema totalmente independente na produção e difusão de seu trabalho, através da gravação em estúdios caseiros e distribuição de seus CDs nos camelôs e nos carros de som, Gaby conseguiu se firmar na cena musical paraense. Grandes nomes da crítica musical, como Nelson Motta e Hermano Vianna, apontam a cantora e o tecnobrega como o novo marco na música brasileira, uma renovação.

Gaby Amarantos também ganhou destaque internacional ao virar musa do documentarista francês Vicent Moon, que já trabalhou com bandas famosas, como o R.E.M.. Ele foi a Belém gravar um dos shows da cantora. Gaby também fez uma nova versão para a música “Águas de março”, que encantou Nelson Motta, pela originalidade. Hoje, ela se prepara para lançar seu primeiro disco solo, sob a produção de Carlos Eduardo Miranda. Intitulado “Treme”, o álbum trará composições de Thalma de Freitas, Felipe Cordeiro, dona Onete, Alípio Martins, Iara Rennó e da própria Gaby, além de participações de Fernanda Takai e dona Onete. É o ritmo da Amazônia conquistando o Brasil, portanto, viva o multicultural.

Abaixo o clipe da música de lançamento de Gaby Amarantos.
Para ouvir "Águas de Março", clique aqui.

44 comentários:

Meninas & Mulheres disse...

é né cada um com seu gosto , eu particularmente odieo tecno brega ...

seguindo ae

http://meeninasmulheres.blogspot.com/2011/10/luis-moura-isso-vai-voltar-eu-quero.html

Lucas Adonai disse...

Já dizia o Adnet
"O brega virou cool!"

Matheuslaville disse...

Não gostou muito de musica brega.....

Lucas Adonai disse...

muito legal! :D

Sandro Batista disse...

Sensacional.. Como bem disse vc , Nelson Motta tem razão, é um novo sopro de criatividade na música popular brasileira, que anda meio perdida em fórmulas que mais parece receita de bolo. Faz tempo que não se cria nada de novo, e qualidade de verdade, só como recentemente nos lançamentos de Chico Buarque e Marisa Monte. De resto, mais do mesmo. Muito bom o vídeo com a versão de Águas de Março (já salvei heheheheheh). O Brasil é isso, essa miscigenação, essa mistura de ritmos, cultura, cores, que fazem dele um país singular!

http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

Ana Caroline disse...

Devemos respeitar a todos independente de seu estilo, cor, raça ou região! Muito legal o blog!

Taty Corrêa disse...

Ítalo, curti muito seu blog!Parabéns, já estou seguindo! Beijos e tenham uma ótima terça-feira!

http://www.tatycorrea2.blogspot.com/

Lucas Nuti disse...

Hauuhauhau, não sabia que tava poderosa assim!
No todo, democracia é democracia!
Viva o direito de escolha!



http://alteregodonuti.blogspot.com/

Renata Grota disse...

Não gosto do technobrega, não por preconceito, mas porque não faz meu estilo mesmo. Mas concordo que as pessoas as vezes torcem o nariz para aquilo que elas nem conhecem...Antes de criticarmos, por que não tentar saber um pouco mais daquilo?
Parabéns pelo blog!

Renata
decimoandar.com

diogo disse...

nossa, que preguiça de ouvir um trem desse

Andy A. disse...

Não é meu estilo musical , mas tem quem goste ...
http://andyantunes.blogspot.com/

SPN disse...

Não sou adepto ao estilo de música, porém, fato é que os estilos sempre vao e voltam ao longo do tempo e tá aí mais uma prova disso.

Bruno Mariott disse...

Muito interessante seu post, to te seguindo, me sida de volta??


http://www.zeroexemplo.blogspot.com/

www.superconectadas.com disse...

Parabéns pelo seu blog Ítalo!
Seguindo já, depois faz uma visita no meu, te espero lá!
www.superconectadas.com
Bjos

Lulis Paz disse...

Ela é muito brega, mas o show dela no vmb foi tri :P
bem tri teu blog ^^

to te seguindo, segue de volta e comenta?
www.luliskd.blogspot.com

KGeo disse...

ela deve ser a mais conhecida por que deve ser a unica :D

KGeo disse...

n gosto mesmo da musica brega

Bruno disse...

Independente de gosto, existe uma originalidade. Mas existe também um mercado que cada vez mais abrange tudo. Essa é mais uma fatia dele. Embora não apenas isso.

http://www.costabbade.blogspot.com/

Lucas Adonai disse...

brega... é o que há! kk

@JayneOliveira disse...

É o preconceito tem em todo lugar msm!! Mas qm quer luta não é ! Que bom ela chegou aonde queria!!
Ótimo seu texto!!
-
http://arenasaojoao.blogspot.com/

Bruno Mariott disse...

otimo texto e concerteza devemos respeitar todos em primeiro lugar independente de qualquer coisa.

Hysteria Project disse...

Beeem brega kkk

Redação DarKblog disse...

haha, adoro a Gaby =B

Raphael Vidigal disse...

SEN-SA-CIO-NAL!!!

Tamires Castro' disse...

Original e um tanto Cômico! Não por preconceito, mas por fatos do dia a dia que são realmente mostrados no video (como os DVDS piratas 3 por 5). A maioria das produções escondem esse tipo de coisa porque querem dar um ar de "perfeição" ao clip, mas eu gostei muito da guarra dela de ir la e fazer acontecer... nao deve ter sido facil como alguns pensam que foi.
Não é meu tipo de musica, mas com certeza será um marco pra musica brasileira e a (re) gravação de Aguas de Março já fez valer. Gostei do post, estou te seguindo, parabéns pelo blog!

Aflaudisio Dantas disse...

Você mesmo disse. tudo é uma questão de gosto. Então todos aqueles que não gostam desse tipo de múcisca tem todo o direito de o fazerem.

Aline Diedrich disse...

Não é o estilo que curto não... Mas é bem isso, a música está sempre em transição e aquilo que um dia é considerado brega se torna cult... Mudam-se os conceitos...

Keila disse...

Acho sim que o preconceito existe ,mesmo em certos tipos de músicas , em tudo alias , o importante é isso ai que você falou mesmo não se rotular, o importante é saber quem você é, e saber que é diferente e que isso é bom sim , ^^

Seguindo :)

-
http://elaaprendeu.blogspot.com

Maíra Cintra disse...

Pra falar a verdade nem conheço ela... mas não tenho preconceito nenhum por qualquer tipo de música, acho ridiculo quando se critica quem gosta de pagode ou de rock... Gosto de tudo um pouco mas tenho meu preferido!
Parabéns pelo blog!
mairacintra.blogspot.com

sabrina oliveratta disse...

Não a conhecia.
Mas gostei do post!
Virei sua nova seguidora, se puder me siga tb! vou ficar umuito feliz!
http://fashionmaniacbrazil.blogspot.com

Fernanda Duarte disse...

Nenhum preconceito, curto montão algumas músicas ditas bregas; rótulo dos outros não é o meu. "O amor e o poder", por exemplo, além de Abba, Magal... tem coisa mais deliciosa? :-) Brega é cara azeda que diz não antes de tentar ser feliz. Tecnobeijos e sucesso!

opiniaodesegunda disse...

O mais estranho nesse mundo da música não é entender como o brega virou cult; mas como o Queen virou ícone da direita fascista!!!

Bafonique disse...

Adoro
estas coisas!
quero dizer,
estas criaturas!
hahahahahha
Rindo muito!

Lucas Adonai disse...

Muito bom ;D

neetho brasil disse...

Engraçado é que ela tem todo um poder, uma vibe de diva Ivete. Ja está abalando, e Carnaval só vai dar ela. Tenho certeza!

Primeira vez aqui e adorei, adoro blogs com essa temática *-*

Espero você na amigoperigo t1t1
http://amigoperigo.blogspot.com

Arianne Carla disse...

Tecno brega nunca será cute pra mim. XD

Lucas Adonai disse...

"aa uuh o brega virou cool" (8)

Lucas Mendes disse...

Tem uns bregas legais, o brega vem se tornando presente a cada dia mais!

Jeh Pagliai disse...

Olá :)

Sei de várias pessoas que adoram um bom "brega" mas confesso que não faz meu genero, hehehe
Mesmo não tendo nenhum preconceito, prefiro um rock, hahaha

Beijinhos

---
www.jehjeh.com

Helio Filho disse...

Oi, já comentei no seu post mais recente, estou comentando aqui agora..

Nossa, que terrível! Detesto esse tipo de música. Não vejo qualidade nenhuma, mas enfim, gostos são gostos né?

http://heliofilhoo.blogspot.com/

Micael araújo Andrade disse...

Ela canta bem, não gosto muito do estilo musical, mas o talento dela é evidente!!!

Moonday Rain disse...

Eu já tinha ouvido falar dela, lembro de uma vez que ela disse que não queria mais ser conhecida como 'Beyoncé' do Pará.

João Batista de Lacerda disse...

É música típica do norte-nordeste, pouco apreciada em outras partes do Brasil.

ღ cαmilα p ~ disse...

Enquanto comento estou ouvindo o som dela... Eu gosto de brega, tem muita coisa boa no meio, se é que Calypso é brega porque eu gostei, e contei pra todo mundo.

Que voz deliciosa ela tem!

Adorei a dica, obrigadas.

Não sei se você lembra que em outro comentário eu disse que nem sou muito chegada em nacional, gostei dessa!

Postar um comentário