O Início, o Fim e o Meio - Raul Seixas

segunda-feira, 30 de abril de 2012
Semanas atrás assisti ao documentário Raul – O Início, o Fim e o Meio, sobre a vida e carreira do eterno maluco beleza. Foi curioso ver uma plateia tão diversificada, a começar pela faixa etária. Tinha um rapazinho que aparentava ter uns 16 anos sentado na poltrona a minha frente e super entusiasmado. O mais interessante é que ele foi assistir ao filme sozinho. No mínimo, uma situação curiosa, adolescente interessado nesse tipo de música, nesse tipo de gênero cinematográfico e ainda por cima não estava em bando, fiquei impressionado. Isso nos permite perceber como um artista e sua obra podem ser imortais, como pode influenciar gerações.

O documentário, dirigido por Walter Carvalho, tenta acompanhar a vida de Raul do início ao fim reunindo diversos depoimentos de pessoas que fizeram parte da sua vida  O filme começa mostrando a infância do artista na Bahia e sua decisão em ser cantor de rock and roll. Pegava emprestado de amigos do consulado americano em Salvador discos de Elvis Presley, Chuck Berry, Little Richards, ouvia o melhor do rock e Blues americano da década de 50 e 60. Aos 12 anos fundou o conjunto The Panthers (mais tarde Os Panteras), primeiro grupo de rock de Salvador a usar instrumentos elétricos. O filme mostra ainda sua trajetória até ganhar projeção nacional, que teve início com sua apresentação no festival internacional da canção em 1975 cantando “Let me Sing”, seu primeiro hit. Estão presentes no filme depoimentos da mãe do artista, dos amigos de infância, das ex-esposas, de Renato e seus Blue Caps, Tarik de Souza, Nelson Mota, Caetano Veloso, Roberto Menescal, Tom Zé, Pedro Bial, Marcelo Nova, e dos seus parceiros musicais, Claúdio Roberto e Paulo Coelho, este último responsável pela composição de boa parte do repertório dos discos fundamentais da carreira de Raul,  e revela, sem pudores, ter sido responsável por apresentar  as drogas mais pesadas ao cantor.

O material do filme é grande e bem diversificado, mostra os altos e baixos da carreira de Raul Seixas, a relação com as drogas, com o álcool, com as mulheres. O documentário alterna momentos de emoção (depoimento das companheiras, amigos e fãs, além de imagens de shows), diversão (presente em recortes de algumas entrevistas concedidas pelo artista ao longo de sua carreira), e certo constrangimento (como na fala de sua primeira filha que mora nos Estados Unidos e limitou-se a mandar uma mensagem via Skype relatando os motivos em não querer participar do documentário). O filme faz jus ao mito Raul Seixas. Um arrepio e certo nó na garganta é o sentimento que nos acompanha ao longo da película. E a prova viva de que Raul ainda exerce poder e influência no coração das pessoas foi constatada na empolgação do rapazinho de 16 anos, que assistia atento as imagens na tela e cantarolava algumas canções do ídolo. Então, Toca Raul!

32 comentários:

Aline Diedrich disse...

Entrou para a minha lista de "preciso ver"... Raul foi dos melhores artistas que o País já teve...

Cáah Lima disse...

Não sou fã de Raul Seixas, apesar de curtir algumas músicas. Mas do jeito que vc falou do filme, insita a curiosidade de qualquer adolescente como eu. :D
http://oicarolina.wordpress.com

Thiago Damião disse...

Aqui na minha cidade o filme não chegou. Uma pena. Gosto bastante de Raul.

Bagis Bueno disse...

Estou muito interessada em assistir pq não acompanhei a tragetória dele por ser muito pequena na época

bjkssssssssss


http://ibagis.grandemidia.net/

Lucas Adonai disse...

Muito interessante =)

palavras ao vento disse...

eu ouvi falar,,,e parecer ser bem interessante...vou conferir...

Paula disse...

Toca Raulll!!! Assisti!! É ótimo!
Parabéns pelo blog...

Visite esse tb:

www.divandelivery.blogspot.com

estudoazul.com disse...

nossa eu queria ver esse documentario, apesar de não ser aqueeele fã do raul eu curto algumas músicas dele! Acho as músicas dele reflexiva mas muitas não foi ele que compôs mas só de colocar um ritmo adequado já é muito difícil...

Raquel Baracho disse...

Poxa, eu queria muito ver...
sou muito fã do Raul, e ja li um monte sobre esse documentario... o problema é que não veio ainda pro cinema da minha cidade :/

Kessy disse...

Quero muito assistir, Raul é demais. Acho que devi ser muito bom mesmo.

Kelly Christi disse...

eu assisti, achei muito bom, mas com umas partes um pouco longas... porém ficou bem feito.

Tauã Soares disse...

não assisti ainda, mas estou louco para assistir!

Raul é o cara ...

Vanessa Ponzoni disse...

Que interessante....quero muito ver...

Controlando a minha maluqueiss misturada com minha lucidez....adorooo

pontosdabeleza.blogspot.com

Guru do Metal disse...

raul seixas é eterno

Flávio Junio disse...

Muito bom o seu blog Ítalo, o conteúdo é rico e ainda mais trata de algo que gosto muito , o universo cultural. Já estou te seguindo se também puder me seguir. Abs

Flávio Junio

www.cineprise.com.br

George Lemos disse...

Para sempre Raul!

http://juventudeinformada.blogspot.com.br/

Bruno Matos disse...

Raul Seixas o melhor na minha opnião!

www.grandemidia.net

Diogo disse...

Muito interessante. É incrível como a história de todos esses artistas se parecem, todos vivem de um jeito parecido e morrem de um jeito parecido. Penso diferente da maioria aqui, não entendo o porquê de continuar exaltando a uma pessoa já morreu (?). Sinceramente, não entendo isso. E daí? Viveu e apesar de ter parecido (e realmente ter sido) algo de bom pra sociedade, o que ele mudou de fato? Será que vale apena exaltar e vangloriar tanto esses grandes ícones que morrerem? Não me refiro a vc agora, mas de um modo geral. Abraços.

Senhor dos Ventos

Jefferson Reis disse...

Escuto Raul somente quando o momento pede, porque é sempre uma experiência forte. Suas músicas realmente me modificam, me assustam. Tão cheias de beleza. Gostaria muito de assistir a esse documentário.

Juliana disse...

Estou curiosa pra ver esse doc do Raulzito!

bjos

www.jujubalubafacts.blogspot.com

Franciele Câmara disse...

Nem sabia que há um documentário sobre Raul Seixas, vou assisti-lo, acho que ele foi um cara super inteligente que expressava muito bem sua opinião.

http://blogdezoitoeagora.blogspot.com.br/2012/04/profissao-arquiteto.html

Vinte e Três disse...

Tava com vontade de assistir,mas rolou uns boatos que era o Fiuk que o interpretava,aí desanimei HAUISLHSA

http://balaobrancoblog.blogspot.com.br/

KGeo disse...

eu adorava as musicas do Raul

http://mundostreze.blogspot.com.br/

JP Josué Rocha disse...

Voltei para saber das novidades, post interessante. Seu blog é um dos meus favoritos. Nova post lá no blog, passa lá. http://jpbigblog.blogspot.com.br/

ZiCast disse...

Gostei muito do documentário e principalmente da iniciativa de imortalizar, através dessa obra, um dos nossos mais importantes artistas!!
Salve Raul!

Marília disse...

Raul Seixas é a melhor expressão de música boa!
Ainda não vi o documentário, mas com certeza irei ver.
Sei de cor todas as músicas, temho a discografia completa, Raul é imortal.

Mylla disse...

Não fazia idéia da existência desse documentário! :O Agora fiquei com vontade de assistir. =)

:*

http://hey-london.net

ellen luz disse...

MUITO LEGAL O BLOG!
PARABÉNS!
http://tributonobrasil.blogspot.com.br/

Filipe disse...

ja tinha ouvido flar mto bem dessa obra!
parabens pelo blog novamente!

http://kelecatura.blogspot.com.br/

Fábio Flora disse...

Logo, logo vou assistir a esse documentário. A crítica o elogiou bastante. Abraços e sucesso com o blog!

Brenda disse...

Vou assistir. Muito bom trabalho no blog.

@carlosmagno_ecb disse...

Ainda não assisti o documentário do Maluco Beleza u.u'

Postar um comentário