A perda do valor da música gravada

sexta-feira, 22 de julho de 2011
A popularização da internet e a crescente utilização de recursos digitais viabilizaram novas práticas de produção, difusão e consumo de música. Vivemos atualmente a era dos downloads, a volta dos singles, a perda da autonomia do álbum e a super valorização dos shows, nunca se consumiu tanta música.

Apesar do contexto favorável a artistas, músicos e consumidores, é importante perceber a perda do valor da música gravada. A prática cada vez mais constante de baixar música de graça pelo computador problematiza uma série de questões. Primeiro fere a política dos direitos autorais, o artista e gravadora deixam de ter retorno financeiro e o domínio sobre sua obra. Outra questão envolve a perda de autonomia do álbum em valorização a músicas isoladas, deixando de ser uma obra fonográfica, conceitual, e passa a ser uma mera compilação de sucessos. Antes, o disco assumia uma importante autonomia artística, que hoje, diante da cultura MP3, parece não haver nenhum sentido. Pois ainda que o internauta possa baixar um álbum inteiro pela internet, ele não precisa gravar esse conteúdo no CD, e mesmo que o faça, o valor simbólico desse disco gravado não é o mesmo do antigo disco comprado.

Nenhum artista vive apenas da vendagem de disco, e sabemos disso, sua receita vem principalmente de shows, mas, em alguns casos, chega a ser vulgar a distribuição de material musical por algumas bandas, são distribuídos como panfletos. Assim, a obra musical deixa de ter valor artístico, perde a centralidade, tornando-se uma mera peça de divulgação, com o objetivo de vender ingressos para shows.

Portanto, não se trata apenas da perda de valor financeiro, que deve sim prever algum retorno aos envolvidos na produção da obra musical, claro que a preço justo. E o valor de um produto cultural é relativo e sempre polêmico. Mas a queixa principal reside mesmo na perda do valor artístico e no caráter descartável que a música vem ganhando. Interessante a atitude da banda Radiohead que deixou a critério do público o quanto pagariam pelas músicas do álbum “In Rainbows”. Uma estratégia inteligente e eficaz, eles não sairam perdendo.

48 comentários:

Zoeiras.com disse...

concordo e semcordo

Filipe Dias disse...

Realmente, uma oba como The wall por exemplo teria o mesmo valor?, acho que só o fato de se colocar o vinil ou o cd para tocar é uma gande parte desta obra.

Acho que não tem mais como voltar atraz disso, o que se pode fazer é tentar usar estes fatos ao favor do musico, a criatividade, assim como algumas séries fizeram

Anderson Leite disse...

Muito legal seu blog...gostei mesmo...estou lhe seguindo..espero q possa me seguir tbm, muito obg pelo comentario
^^

Anderson Leite disse...

ahh...o blog aí

http://ministerioartecomdeus.blogspot.com/

Érica disse...

Os shows também perderam muito do encanto.
Gostei do blog e das informações nele contidas.
http://alma-feminina.blogspot.com/

Flávio disse...

Parabens pelo blog e obrigado pelo seu comentario
volte sempre
http://www.assistefcd.co.cc

Maryanne Simplício disse...

Gostei do post

http://marysimplicio.blogspot.com

Marcus Alencar disse...

Faz muito tempo que não acompanho um show de uma banda favorita, mas acho que essa opção somada a participação de grupos, bandas e/ cantores em ações de marketing como participação em programas de rádio e tv acaba sendo uma opção para obter um retorno financeiro. Desse modo, acredito que a melhor opção seja encontrar um meio eficaz para se adaptar ao mundo moderno de compartilhamento de arquivos ao invés de tentar mostrar que isso errado, pois isso aumenta cada dia mais, quase como um processo irreversível.

Cláudia Benevides disse...

O mundo está em constante mudança, com a era da internet ganhou-se muito, mas também se perdeu alguns valores antigos,você fala de música, eu te dou o exemplos de livros, para mim, nenhuma leitura no computador é tão gostosa quanto pegar o livro na mão...
Mas temos que nos adaptar as novas realidades e criar estratégias para se manter bem nessa nova era.
Teu blog é espetacular!
bjocas
http://draclaudiabenevides.blogspot.com/

danielacristofoli disse...

bem tri teu blog mesmo! parabéns!
Visite o BLOG : ETC MODA & TAL, comente e siga (avise em um coment)
após seguir estarei seguindo com duas contas de volta!
SEM CALOTES!!!
espero sua visita:
http://etcmodaetal.blogspot.com/
:D
Clica nos anuncios?? Seguindo eu clico nos teus anuncios tbm (só avisar q clicou)

Bidubidu disse...

Olá adorei seu Blog, e já me tornei seguidor.
me siga também
http://bidubidu.blogspot.com/
e seu comentário no Blog é muito importante para nós. visite o nosso site também
www.bidubidu.com.br

Obrigada e Sucesso

Culé disse...

Gostei do blog! Parabéns! Abraço

kbritovb disse...

eu acho que é realmente um caminho sem volto man
só os shows vão restar

amanda laryssa disse...

É, concordo em partes. Concordo que realmente ouve uma desvalorização do álbum mas acredito que isto é apenas uma consequência da era tecnológica que estamos vivendo. Afeta os direitos autorais mas ao mesmo tempo, divulga a música em uma velocidade absurda. Consagrando até mesmo nomes desconhecidos da mídia ou facilitando a popularização de músicas de artistas já famososos. O que acredito ser um ponto positivo que não pode ser deixado de lado.



http://saiidademergencia.blogspot.com/

Italo Stauffenberg disse...

o fato é que deve-se achar uma maneira de sobreviver a internet!

http://manuscritoperdido.blogspot.com/

Silvana Persan disse...

Lembro de muitas pessoas que lamentavam o fato de comprar um disco por causa de uma única música, e não estou falando de meia dúzia. O que quero dizer é que a desvalorização do álbum e a supervalorização dos hits não é algo recente. Desde que a música passou a ser industrializada, sempre existiu o fã de uma faixa só. Mas existem Artistas, com 'a' maiúsculo mesmo, que sempre driblarão a "arte" industrializada e provarão sem nem sequer fazer esforço que um álbum cheio vale muito a pena.

Millena Blogueira disse...

A música ficou virtual demais e perdeu sua qualidade.

André Narciso disse...

Eu vou continuar baixando música da internet.

palavras ao vento disse...

tem essa se e proibido fazemos...se os artista liberassem aposto que tudo seria diferente....afinal a net esta em toda parte...banda hoje sumida...concerta ia aparecer,,. de novo a midia...

France Câmara disse...

muito legal! parabéns pelo blog!
http://apaixonadasporcosmeticos.blogspot.com/

Arte Grotesca disse...

Interessante e faz sentido. Antigamente tinham pessoas que faziam coleções de cds e discos, faziam questão de ter o original, agora hoje, por mais que as pessoas sejam fãs de um artista, acabam baixando tudo mesmo.

Se quiser, acesse meu blog de arte obscura http://artegrotesca.blogspot.com

Richard Rodrigues Cordeiro disse...

maneiro mlk . abraço !

Camelo disse...

Seu blog é ótimo! Gostei muito. Parabéns.

O mundo e suas façanhas disse...

Toda razão cara a tecnologia gera muitas vantagens porem uma serie de desvantagens juntas abraços http://giramundonews.blogspot.com/

Marcelo Mesquita disse...

Concordo com a atitude tomada pelo Radiohead e acho que a maioria dos artistas até poderiam fazer o mesmo, porém na era digital que vivemos seria imprescindível não baixar músicas pela internet.

http://duo-postal.blogspot.com

Vanessa Valença disse...

Sou apaixonada por música... passei por aqui e gostei muito. Principalmente da forma crítica como aborda os conteudos.. Parabéns.. Nessa.

Se gostar de poemas, faz uma visitinha no meu blog: www.blogsensibilidades.blogspot.com

Wanda disse...

As músicas embalam cada sentimento nosso. Acredito que com o tempo e com a modernidade ela se 'transforma'. Mas sabe, acho que cada um consegue perceber perfeitamente o momento exato de qualquer canção. Belíssimo texto!

LOMPHSON! disse...

é triste a perda de astros mesmo...

http://prefiromorrerdoqueperderavida.blogspot.com/

Wlisses Freitas® disse...

Também acho que a música acabou se tornando virtual demais, mas o que pode ser feito? Acho que todos também devem levar em conta o tempo passou e muita coisa mudou. =]

jogosonline33 disse...

Ola adorei seu blog e virei um seguidoor ! se pude retribua e vira seguidor do meu blog !!
Se tive enteressado em parceria entre blogs entre em contato !

www.tudodainternetparavoce.blogspot.com

Angel Martins disse...

Olá, obrigada pela visita. Uma ótima noite, bjusss

http://angelmartinss.blogspot.com/

Tati disse...

O cenário musical atualmente só está desse jeito pq as gravadoras subestimaram a força da internet. Concordo que não é justo o compartilhamento do trabalho do artista e das pessoas envolvidas, mas a realidade é outra e as bandas/ músicos devem se adequarem a essa realidade. O preço do cd é abusivo e não é à toa que há tanto show por aí: se não fosse pela grana da vendas dos cds terem diminuído drasticamente, não se teria tantos shows assim!

Eu baixo muita música e compro muito cd [apenas das bandas/ músicos que realmente gosto], acho que compro bem mais pq tenho a facilidade de conhecer mais bandas pela internet. Ah, e Radiohead é uma das minhas bandas prediletas, e admiro muito o que fizeram com o álbum In Raibowns!

France Câmara disse...

muito interessante! não se fazem mais músicas como antigamente! http://apaixonadasporcosmeticos.blogspot.com

oi disse...

adorei o blog
estou seguindo
beijo carol
http://doceestranhomundodecarol.blogspot.com/

Rafah Jenuino|Publishing Group. disse...

Muito Bom o post...

Teu espaço é muito bommm!!!
estou seguindo!

Abraços!
Rafah
Blog Eternus!
http://eternizadoempalavras.blogspot.com/

Iguimarães disse...

Facebook,twitter... tempo deles.
Certo é o Radiohead...quer vender, segue o mercado. Os outros acabarão seguindo pq todos querem vender,seria uma pena o fim dos antigos cds,mas eles tb eram caros. Bom, como quase tem o seu lado bom e ruim

Paulo Cesar PC disse...

Eu não tenho dúvida que o tema que você aqui coloca é um bom debate para uma discussão maior e mais abrangente sobre o assunto. Um grande abraço.

Netinho disse...

FAAATO ! Muito bom mesmo, voltarei aqui mais vezes, me chamou muito a atenção e você escreve muiito bem, Parabéns ! E outra, RADIOHEAD É FODA ! HAHAHA

PS:Estou voltando a escrever, postarei todos os meus textos de pouco a pouco.
Ficaria muito feliz se você pudesse ler, comentar, e principalmente seguir, se você gostar do conteúdo, que lhe seguirei de volta.
Obrigado !

http://sorteeacaso.blogspot.com/

LADY D. A. disse...

É facilidade do acesso a informação faz com que eles passem muito rápido pela gente :/

Fernanda Duarte disse...

Complicadíssima a situação; ao mesmo tempo em que baixar pela internet é uma realidade irreversível, há o inalienável direito financeiro do autor. O problema é no estilo árabe-israelense: todos têm direito. Uns ao dinheiro de sua obra, outros à cultura popularizada pelo progresso incontestável e inignorável. A ideia do Radiohead é razoável e simpática, mas funcionaria com todos? Não creio seja a melhor solução. Precisaria haver, separadamente, iscas públicas para a banda -- canções divulgadas gratuitamente -- e outras protegidas de toda e qualquer pirataria, comercializadas (ao menos num primeiro momento). Como fazer isso é um total mistério. :-) Beijos e sucesso!

ostons2.0 disse...

Olha acho que se os artitas novos fossem bons isso não aconteceria, eu tenho lps e amo isso Guns N Roses , led Zeppelin Pink Floyd isso é musica e isso não tem valor no mundo de hj

Jeferson Santos disse...

Analiso de duas formas, por um lado acredito que músicos perderam com o lucro da venda direta de seu trabalho, porém essa troca de músicas pela internet deu aos artistas uma publicidade e alcance jamais imaginado. Sou suspeito pra falar, escrevo sobre as influências das mídias sociais no meu blog!!! http://www.conectadossa.com

Diogo disse...

Concordo, ótimo blog! Parabéns.

Camila . disse...

Dois pioneiros nos estudos da comunicação já indaragaram a respeito desse tema, procure sobre Adorno e Horckheimer ;)Só uma dica.

http://www.papel40kg.com/

Garganta disse...

Não só a música, mas a literatura também.
E não acredito que li alguém citando Adorno e Horkheimer ali em cima!

João Batista de Lacerda disse...

De uma certa maneira é a tecnologia tomando o espaço da criatividade humana.
Parece que alguém previu isso: as máquinas superando o ser humano.

Direito 03; Psicologia 01 disse...

Nossa, adorei teu blog, bem criativo, e com opiniões bem formadas sobre tudo. Concordei e assino embaixo desde post. Mas há tanta coisa no mundo de hoje que desvaloriza nossa musica, que só vendo mesmo =/ Adorei pacas mesmo, vou seguir e acompanhar. Da uma olhadinha no meu?

http://partidointerior.blogspot.com/

ღ cαmilα p ~ disse...

Ah sabe, esses artistas nunca se importaram com a gente cobrando uma fortuna por shows e música. Eu sempre tinha achado um absurdo.

Seria bom se tivessem cds para alugarmos.

Postar um comentário